Breno admite ter colocado fogo na casa e se diz livre do álcool

Com o o episódio, o jogador foi condenado a três anos e nove meses de prisão na Alemanha e cumpriu dois terços da pena

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Site oficial/Divulgação
undefined

Contratado pelo São Paulo, o zagueiro Breno admitiu, em entrevista exibida neste domingo (21), que colocou fogo na própria casa na Alemanha, quando defendia o Bayern de Munique, em 2011. Ele também afirmou estar livre da dependência do álcool.

Pelo episódio, o jogador foi condenado a três anos e nove meses de prisão e cumpriu dois terços da pena.

"Foi um erro porque a bebida entrou em jogo. Uma coisa que eu coloquei para mim é que eu não ponho mais um pingo de álcool na boca. Não tenho medo ou vergonha de nada", disse Breno em entrevista à Rede Globo.

Segundo a justiça alemã, o jogador havia ingerido bebida alcoólica no dia do incêndio.

"Breno antes não era maduro. Era um garoto, pode dizer assim, e nesse tempo eu aprendi muito. Lá dentro, principalmente, porque você pega várias situações de prisioneiros. Hoje em dia, em vez de fazer coisa errada eu penso duas vezes. Fazer coisa errada não vale a pena", afirmou.

O zagueiro, formado nas categorias de base do São Paulo, disse que a ficha demorou a cair após a condenação.

"No começo, quando eu fui condenado a três anos e nove meses, a ficha não caiu. No terceiro dia, começou a bater uma tristeza por estar lá dentro", afirmou à TV.

RECOMEÇO Sete anos após ter se transferido para o Bayern de Munique, o zagueiro Breno apresentou-se no São Paulo nesta sexta-feira (19).

Breno foi liberado pelo clube para organizar seu retorno ao Brasil e se reapresentará no dia 5 de janeiro - os demais jogadores do elenco se reapresentarão três dias depois.

O clube não estipula prazos para que o jogador volte aos gramados, e já tem preparado uma rede de acompanhamento psicológico ao atleta.

Leia tudo sobre: Bayern de MuniqueBrenoSão Paulo