Tunísia escolhe presidente em segundo turno

Como prova da tensão no país, na madrugada de domingo um homem foi morto quando tentou atacar uma unidade militar que fazia a segurança de material eleitoral

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Os tunisianos comparecem às urnas neste domingo para  segundo turno da eleição presidencial, na qual devem escolher entre o atual presidente Moncef Marzuki e o veterano Beji Caid Esebsi, apontado como favorito.

O vencedor será o primeiro chefe de Estado eleito democraticamente desde a independência do país em 1956. Com a votação, os tunisianos esperam deixar para trás quatro anos de difícil transição, desde a queda em janeiro de 2011 de Zine el Abidine Ben Ali, que representou o início da Primavera Árabe.

Como prova da tensão no país, na madrugada de domingo um homem foi morto quando tentou atacar uma unidade militar que fazia a segurança de material eleitoral em uma escola de Kairuan (região central do país).

"A melhor maneira de responder é comparecer em massa e de maneira tranquila às eleições", disse o primeiro-ministro Mehdi Jomaa. As eleições começaram às 8H00 (5H00 de Brasília) e devem prosseguir até 18H00 (15H00 de brasília).

Os resultados podem ser divulgados na segunda-feira, de acordo com a junta eleitoral, que tem prazo até 24 de dezembro para anunciar o nome do homem que será o presidente pelos próximos cinco anos. Quase 5,3 milhões de eleitores estão registrados para votar e escolher entre Marzuki, de 69 anos, e Esebsi, de 88 anos e líder do partido anti-islamista Nidaa Tunes, vencedor das legislativas de outubro. 

Habib Burguiba, o primeiro presidente do país, e Zine El Abidine Ben Ali, que em janeiro de 2011 fugiu para a Arábia Saudita após uma revolta popular, sempre recorreram à fraude ou a um tipo de plebiscito. Marzuki foi designado para o cargo após um acordo político com os islamitas do partido Ennahda. AFP

Leia tudo sobre: Tunísiaeleiçõespresidentesegundo turnotensão