Avacoelhada

iG Minas Gerais |

Wesley Ladeira e Rodrigo Silva são os primeiros contratados para 2015. Wesley, que jogou no Esportivo-RS e no Tupi, foi bastante elogiado pelos ex-diretores dos respectivos clubes, Bruno Noventa e Alberto Simão. Rodrigo Silva terá a missão de substituir Obina; oportunidade para formar um time mesclado. Os contratados, a fim de dar suporte e ocupar o lugar dos promovidos com potencial de desenvolvimento, precisam ser bem mais qualificados que os pratas da casa. Messias e Wesley na zaga, Leandro Guerreiro, Diego, Júnior Lemos e Kaio no meio de campo, mais Bruno Sávio e Rodrigo Silva no ataque, são possibilidades de escalação. Também é possível aproveitar o entrosamento e a qualidade dos sub-20 e, em alguns jogos do Mineiro, escalar Paulinho, Renato Bruno, Patrick e Xavier, com Bruno Sávio e Rubens na frente. Ainda há a opção do Renatinho.

A voz da Massa Saudações alvinegras! Dois jogadores que voltaram de empréstimos – Patric e Giovanni Augusto – terão a chance de permanecer no Galo. Alguns torcedores, com quem tenho falado, não veem isso com bons olhos. Nem eu! Giovanni Augusto é um jogador criado no Galo, mas teve oportunidades no time e não rendeu. Patric, neste ano, até fez uma boa temporada jogando no Sport, teve boas atuações e marcou uma quantidade de gols acima da média para um lateral. Todavia, uma coisa é jogar no Sport, outra é defender as cores do time campeão da Libertadores, da Copa do Brasil, da Recopa... Não sei se ele vai render no Galo o mesmo que rendeu em Recife. E ainda tem uma agravante sobre Giovanni: pelas informações que tenho, ele não queria permanecer em Beagá, preferindo voltar para Recife. Desta vez, não sei se a comissão técnica acertou. Mas vamos esperar!

A voz Celeste Saudações celestes! Gosto quando caem alguns mitos, invenções, devaneios, coisas que não têm sentido algum. A temporada de 2014 se encerrou com a torcida celeste, a maior de Minas, assim como o clube, sendo a mais presente no estádio, e isso sem preços promocionais. Enfim, a maioria dos recordes marcantes da Toca 3 são da China Azul, e sem essa conversa de novo ou velho: Mineirão é Mineirão desde 1965, e a história não se apaga. Quando encontro com os mais antigos nas arquibancadas da nossa casa, eles sempre me contam da noite em que enfrentamos o poderoso Bayern, dizem que tinha tanta gente que tiveram que parar seus carros onde hoje se encontra o Shopping Del Rey, e que muitos não conseguiam subir as escadas de acesso. Pra finalizar, basta olhar quem aqui de Minas tem a maior torcida nas principais pesquisas a nível nacional. É o que sempre digo: contra fatos, não há argumentos!

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave