Discurso afinado na carreira

Yasmin Gomlevsky, no ar em “Malhação”, relembra de seu início no folhetim infantojuvenil da Globo

iG Minas Gerais | anna bittencourt |

“Todo mundo que tem um plano B é porque acha que o plano A não vai dar certo. E eu quero muito que o meu dê”
CZN
“Todo mundo que tem um plano B é porque acha que o plano A não vai dar certo. E eu quero muito que o meu dê”

A pegada artística da atual temporada de “Malhação” abriu espaço para muitos jovens que conseguiram bons resultados no teatro musical. Yasmin Gomlevsky, a intérprete de Joaquina, é um exemplo disso. Depois de se destacar em produções como “Rock In Rio – O Musical” e “Cazuza”, a atriz foi convidada a participar das audições para integrar o folhetim de Rosane Svartman e Paulo Halm. “Fizemos um workshop. E, para cada personagem, havia dois atores para disputar o papel”, relembra. De início, os autores tinham outros planos para Joaquina. “A ideia era que ela tivesse um blog e fosse viciada em internet”, conta. No entanto, quando Yasmin foi escolhida, a personagem acabou ganhando outra roupagem. De gótica, ela passou a ser mais vintage e o lado cômico foi bastante explorado. “Fui descobrindo junto com a equipe quem é a Joaquina. Foi muito mais difícil porque não sabia o que esperar e nem onde buscar referências”, afirma.

Natural do Rio de Janeiro, Yasmin começou no teatro cedo. Inspirada pelo irmão, o também ator Bruce Gomlevsky, ela entrou aos 13 anos no Tablado e na CAL, as duas maiores escolas de teatro carioca. Quando terminou o ensino médio, ingressou na Universidade da Cidade para cursar artes cênicas. “Tranquei quatro vezes porque não conseguia conciliar com as minhas peças e acabei desistindo”, lamenta. Cursar outra faculdade, no entanto, está fora dos seus planos. “Todo mundo que tem um plano B é porque acha que o plano A não vai dar certo. E eu quero muito que o meu dê”, torce.

 

Preferências

A que gosta de assistir na TV: “The Voice Brasil” e programas do History Channel A que nunca assiste na TV: Programa de auditório O que falta na TV: Séries como “Som & Fúria” O que sobra na TV: Sensacionalismo Ator: Shia LaBeouf Atriz: Fernanda Montenegro Novela que gostaria que fosse reprisada: “Avenida Brasil”, de João Emanuel Carneiro Filme: “Moulin Rouge”, de Baz Luhrmann Livro: “O Amor é um Cão dos Diabos”, de Charles Bukowski Diretor: João Fonseca

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave