Feriadão com chuva deve carregar estradas mineiras

Previsão de muita chuva no período e obras nas rodovias são complicadores para os motoristas

iG Minas Gerais | Joana Suarez |

Com a chegada do Natal e do Ano Novo, muitos belo-horizontinos devem pegar a estrada para comemorar as festas de fim de ano com familiares em cidades do interior de Minas e do litoral do país. A previsão das polícias rodoviárias é que o fluxo de veículos aumente de 30% a 40% nas rodovias federais e até 50% nas estaduais. Alguns dos destinos preferidos dos mineiros no Estado são Ouro Preto, Mariana, Serra do Cipó, Divinópolis e região do Triângulo Mineiro. Fora do Estado, Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo são os mais procurados.

O fluxo mais intenso começou nesta sexta, no fim do dia. O Anel Rodoviário, as BRs 040, 381, 262, 356 e as MGs 050 e 010 devem ser as mais procuradas. “Como Natal e Ano Novo não vão ser feriados prolongados, e muita gente vai trabalhar na sexta-feira, a gente espera movimento um pouco menor”, explicou o inspetor Aristides Júnior, da Polícia Rodoviária Federal em Minas Gerais. Ainda assim, as autoridades alertam que o período é de cautela e consciência no trânsito. Chuva. A previsão de temporais pode ser um complicador para quem pegar a estrada. A previsão, segundo os meteorologistas, é de muita chuva até o fim do ano. “As chuvas podem ser um agravante, por causa das pistas escorregadias. Mas o que vai definir se esse fim de ano será violento é o comportamento dos motoristas nas rodovias. As principais causas de acidentes são ultrapassagens perigosas, excesso de velocidade e falta de atenção”, destacou o inspetor Júnior. A rodovia mais perigosa, segundo ele, é a BR–381, no sentido Vitória (ES), porque a pista é simples e com muitas curvas. “E vai ter muita gente passando por ali sem conhecer a estrada”, destacou. Dicas. O tenente Waldomiro Ferreira, da Polícia Militar Rodoviária (PMRv), recomenda que as pessoas respeitem a sinalização e as normas de trânsito e observem a manutenção do veículo. Outra dica é viajar durante o dia, já que à noite a visibilidade é ruim, o sono é maior e há mais risco de chuvas. Atenção também às rodovias com interrupções no tráfego e em obras. Um exemplo é a BR–381, em processo de duplicação até Governador Valadares, no Rio Doce – nos trechos em que já há intervenções, os motoristas são obrigados a fazer paradas rápidas para o tráfego de máquinas. A BR–356 foi recapeada recentemente até Ouro Preto e está em boas condições.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave