Câmara encerra o ano com pendências

O líder de governo, Preto (DEM), comemorou o fato de alguns vereadores da oposição terem sido eleitos deputados neste ano

iG Minas Gerais | Tâmara Teixeira |

A Câmara de Vereadores de Belo Horizonte realizou ontem sua última sessão antes de entrar em recesso. Os parlamentares votaram nove projetos dos 66 que estavam na pauta, entre eles, o que altera o nome do cargo de “fiscal integrado municipal” para “auditor fiscal municipal de atividades urbanas e ambientais”.

O ano na Casa termina sem a aprovação de alguns projetos que o prefeito Marcio Lacerda (PSB) considerava prioritários. Entre as matérias que não passaram pelo crivo dos parlamentares estão a que autoriza a venda de um terreno no Jardim Canadá, a da Operação Urbana do Barreiro e a da elevação dos impostos ITBI e ISSQN.

O líder de governo, Preto (DEM), comemorou o fato de alguns vereadores da oposição terem sido eleitos deputados neste ano. “Com a saída de alguns vereadores, as votações em 2015 serão mais tranquilas”, prevê. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave