Futura base de Pimentel “segura” análise da LDO

Acordo entre líderes possibilitou retirar projeto da pauta

iG Minas Gerais | Larissa Arantes |

Sem acordo. Reunião extraordinária realizada na manhã de ontem terminou sem votar projetos
RICARDO BARBOSA
Sem acordo. Reunião extraordinária realizada na manhã de ontem terminou sem votar projetos

Mesmo com o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2015 pronto para ir a plenário, um acordo de líderes na reunião desta sexta fez com que o texto fosse retirado de pauta. A oposição obstruiu as votações para que a proposta não fosse aprovada a tempo de ser validada para a gestão do governador eleito, Fernando Pimentel (PT).  

Caso não seja convocada uma nova reunião para votar o texto, os parlamentares entrarão em recesso branco, já que a votação da LDO é condição para que eles entrem de férias.

Na noite desta quinta , a comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária (FFO) havia aprovado o parecer favorável ao projeto. Esse era o último entrave para que a proposição seguisse para votação na reunião extraordinária desta quinta. O projeto de reajuste dos servidores do Tribunal de Contas do Estado (TCE) também foi retirado depois do acordo.

O relator do Orçamento, Zé Maia (PSDB), havia opinado pela aprovação do projeto com 439 emendas e pela rejeição de outras 95. Depois de um pedido de vista de análise do parecer, que atrasa a tramitação do projeto, Maia distribuiu em avulso – que significa, na prática, “entregar” cópias da proposta para os demais deputados da comissão que, com isso, ficam impedidos de fazer um novo pedido de vista.

“Para a gente (oposição), não interessa o orçamento como está. É melhor governar com duodécimo até que uma proposta orçamentária como a que queremos seja aprovada no início do ano que vem”, explicou o deputado Rogério Correia (PT).

Governar com duodécimo ocorre quando o orçamento do ano seguinte não é aprovado e o chefe do Executivo tem um doze avo do orçamento do ano anterior por mês.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave