Após ataque, governo mata 77 rebeldes muçulmanos

Na manhã dessa sexta-feira, militares mataram outros 18 militantes durante uma operação em Khyber, informou o Exército

iG Minas Gerais |


Crianças e professores do Paquistão protestam contra ato terrorista
Arif Ali
Crianças e professores do Paquistão protestam contra ato terrorista

Islamabad, Paquistão. Aviões paquistaneses e tropas em solo mataram pelo menos 77 militantes de uma região tribal no noroeste do Paquistão, informaram autoridades nesta sexta, dias depois de combatentes do Taleban terem matado 148 pessoas, a grande maioria crianças, numa escola do país.

Ainda nesta sexta, um promotor afirmou que o governo vai tentar cancelar a fiança concedida ao principal suspeito dos atentados terroristas de 2008 em Mumbai, decisão que irritou a vizinha Índia e colocou em questão o compromisso do Paquistão em lutar contra a militância.

A violência na escola no Noroeste paquistanês chocou o país. Após os assassinatos, as Forças Armadas atacaram alvos terroristas na região tribal do Khyber e aprovou a pena de morte para cinco terroristas condenados.

As Forças Armadas disseram que as forças em solo mataram dez militantes e ataques aéreos mais 17 na noite de quinta-feira, dentre eles um comandante usbeque. Outros 32 supostos terroristas foram mortos por forças de segurança numa emboscada no vale do Tirah nesta sexta-feira, enquanto eles se dirigiam para a fronteira com o Afeganistão, informaram os militares.

Na manhã dessa sexta-feira, militares mataram outros 18 militantes durante uma operação em Khyber, informou o Exército.

A região do Khyber é uma das duas áreas principais do noroeste do país de onde as Forças Armadas vêm tentando expulsar o militantes nos últimos meses. A outra região é o Waziristão do Norte, onde o Exército lançou uma grande operação em junho.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave