Blitze de saída do feriado tem ação especial só para motos

Foram realizadas operações integradas na região Central da capital e também nas estradas estaduais e federais

iG Minas Gerais | CINTHIA RAMALHO |

Nesta sexta-feira (19), 49 policiais militares do Batalhão de Trânsito realizaram uma blitz na Praça Sete, que teve como foco a a abordagem de veículos e motociclistas para averiguar a questão do licenciamento dos veículos e habilitação dos motoristas. A ação faz parte da blitz integrada de trânsito que tem foco em motoristas que dirigem alcoolizados, mas também para a saída do feriado.

Segundo o sargento Marcos Dutra, do Batalhão de Trânsito, essa é uma operação integrada que envolve a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Guarda Municipal, a BHTrans e as policiais Federal e Militar Rodoviária. “O objetivo é mesmo conscientizar os motoristas, principalmente, nesta época do ano em que os números de acidentes aumenta”, disse.

Na parte da manhã, segundo a PM, foram abordados 50 veículos, sendo que quatro foram removidos para pátios da polícia. Oito motoristas foram multados e quatro veículos estavam com a documentação atrasada.

O estudante e motociclista Henrique Cunha, de 24 anos, acredita que a ação é positiva para ajudar a evitar roubos de veículos. “E é uma forma de fiscalização também”, comentou.

Conforme o secretário adjunto de Defesa Social Robson Lucas da Silva, com a época de festas e férias, em que o movimento nas  ruas aumenta, a Seds está intensificando esse tipo de operação como forma de conscientizar pedestres e motoristas sobre os problemas do trânsito.

“Em relação as motos, resolvermos fazer a operação ´Pinçamento´ focada no motociclista porque percebemos que aumentou muito o número de acidentes envolvendo motos, principalmente com condutores inabilitados. Em 2013 registramos aproximadamente 1600 acidentes envolvendo motos. Até o dia 14 de dezembro de 2014, já foram mais de 2000”, explicou.

Além disso, o secretário disse que outro motivo para o foco nas motos é que “este é um veículos muito fácil de ser roubado e muito usado também em ações criminosas”.

Já nas rodovias, foram listados pontos nas estradas federais e estaduais de maior risco de acidentes, como na rodovia que liga BH a João Monlevade, além do reforço no policiamento e nas ações do Samu e bombeiros. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave