Manifestantes protestam contra acordo de livre comércio EUA-UE

Segurando bandeiras e faixas, os manifestantes começaram a andar em círculos em volta da sede da União Europeia, seguidos por fazendeiros em seus tratores

iG Minas Gerais | AGÊNCIA BRASIL |

Milhares de manifestantes, entre eles representantes de sindicatos, ativistas e produtores agrícolas europeus se reuniram nesta sexta-feira (19) de manhã em frente à sede do Conselho e da Comissão da União Europeia, em Bruxelas, na Bélgica, para protestar contra o acordo de livre comércio entre a União Europeia e os Estados Unidos, que está sendo negociado desde 2013.

A polícia usou canhões de água e cercas para proteger o prédio, mas não houve violência durante o protesto. Segurando bandeiras e faixas, os manifestantes começaram a andar em círculos em volta da sede da União Europeia, seguidos por fazendeiros em seus tratores.

O representante de um sindicato de agricultores da Bélgica, Gwenaelle Martin, explicou que o acordo de livre comércio ameaça o modo de produção agrícola europeu. “A mensagem que queremos enviar é que esse acordo é perigoso para nossas fazendas na Europa. Nós estamos aqui para apoiar os agricultores. Esse tratado vai fazer com que produtores europeus que fazem um trabalho de qualidade tenham que competir com produtores americanos que utilizam métodos totalmente diferentes de produção”, enfatizou.

O acordo de livre comércio entre os Estados Unidos e a União Europeia, chamado de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP, na sigla em inglês), foi anunciado em 2013 e a meta é que as negociações sejam concluídas no ano que vem. O objetivo é criar um mercado comum de cerca de 800 milhões de pessoas, o que representaria quase metade da economia mundial.