PM vai combater casos de homofobia no réveillon do Rio

Ao todo, oito cidades do estado serão atendidas: Rio de Janeiro, Niterói, Maricá, São Pedro da Aldeia, Armação dos Búzios, Cabo Frio, Arraial do Cabo e Rio das Ostras

iG Minas Gerais | AGÊNCIA BRASIL |

Agência Estado
undefined

A Polícia Militar do Rio de Janeiro fará policiamento preventivo voltado para a população de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros (LGBT) durante a festa de Ano-Novo. Ao todo, oito cidades do estado serão atendidas: Rio de Janeiro, Niterói, Maricá, São Pedro da Aldeia, Armação dos Búzios, Cabo Frio, Arraial do Cabo e Rio das Ostras.

A ação é fruto de uma parceria entre as secretarias de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos  e de Segurança. O coordenador do programa Rio Sem Homofobia, Cláudio Nascimento, explicou que esse tipo de policiamento diferenciado já ocorre há seis anos durante o carnaval.

“Com essa iniciativa, queremos dar mais segurança para a população LGBT do nosso estado, bem como aos turistas que virão passar o Ano-Novo por aqui e que nessas épocas de grande aglomeração acabam ficando mais vulneráveis a ataques homofóbicos”, explicou. Ele adiantou que haverá  equipe de plantão do programa Rio Sem Homofobia no período para receber e encaminhar possíveis denúncias de violência para que a polícia possa atuar rapidamente.

A polícia dará prioridade aos pontos de grande concentração, como a Praia de Copacabana, as festas organizadas pelo movimento LGBT e os  locais com histórico de agressão a essa população.

Leia tudo sobre: Rio de JaneiroRio sem HomofobiaBrasilRéveillonAno NovoOperaçãocombatecrime