Surpresa e dúvidas entre a população

O advogado cubano-americano Manuel Ramos, 62, voltou a viver em Cuba há cinco anos e contou ter se emocionado quando o presidente do país fez o anúncio histórico pela televisão cubana

iG Minas Gerais |

Havana. Informados exclusivamente pela imprensa estatal, muitos cubanos desconhecem o real alcance da reconciliação com os Estados Unidos. “Eu ainda estou em estado de choque, digerindo a notícia, mas realmente me faltam elementos para montar o quebra-cabeça”, declarou o lavador de carros Rolando Rodríguez, 44. Isso porque o presidente cubano, Raúl Castro, “foi muito lacônico” ao anunciar na quarta-feira o caminho para a normalização das relações com os Estados Unidos.  

O advogado cubano-americano Manuel Ramos, 62, voltou a viver em Cuba há cinco anos e contou ter se emocionado quando o presidente do país fez o anúncio histórico pela televisão cubana. Um anúncio que ele esperou “por 54 anos”, uma vez que seus pais o tiraram da ilha em 3 de janeiro de 1961, no mesmo dia em que Washington rompeu relações diplomáticas com Cuba. Mas passada a emoção, grandes dúvidas foram despertadas: “até agora o que temos são promessas de mudanças”, afirmou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave