Seca histórica pode reduzir safra da cana em 5%, estima a Unica

A moagem neste ano deve fechar em 567 milhões de toneladas, ante das 597 milhões de toneladas alcançadas na safra anterior

iG Minas Gerais | Folhapress |

A seca histórica que atingiu o Estado de São Paulo neste ano vai reduzir em 5% a safra da cana-de-açúcar na região centro-sul do país. A estimativa foi feita pela Unica (União da Indústria da Cana-de-Açúcar) nesta quinta-feira (18), em balanço que antecipa o final da safra.

A moagem neste ano deve fechar em 567 milhões de toneladas, ante das 597 milhões de toneladas alcançadas na safra anterior. Segundo os dados da instituição, a queda na moagem representa perda de receita de cerca de R$ 3 bilhões para as usinas.

Isto porque o faturamento médio por tonelada de cana atingiu R$ 104,25 nas unidades produtoras entre abril e novembro deste ano. Além da queda, a Unica estima que nove usinas podem paralisar suas atividades no próximo ano em função da crise que atinge o setor.

O diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, não revelou quais são as unidades. Porém, afirmou que são indústrias que tiveram a encerramento precoce e moagem menor, além de enfrentarem problemas financeiros.

Ainda de acordo com Padua, a previsão é que a próxima safra seja igual ou inferior à atual, "se as condições climáticas forem favoráveis".

Apesar da redução da moagem, a produção de etanol neste ano deve ser ligeiramente superior ao ano anterior. São 25,81 bilhões de litros previstos nesta safra, ante 25,58 bilhões registrados em 2013/2014.

Desta forma, a produção de açúcar deve diminuir 6,8%, com 31,94 milhões de toneladas, ante 34,30 milhões de toneladas na última safra.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave