Pesquisa mostra que mineiros estão mais dispostos a atividades físicas

Exercícios físicos são praticados por 22,8% dos mineiros, o que está muito próximo da média nacional, de 22,5%; em uma hora de aula aeróbica é possível perder até 500 calorias

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

undefined

Praticar exercícios na academia, apesar dos comprovados benefícios à saúde e à estética, não é um programa tão agradável para grande parte das pessoas que se propõem a frequentá-la.  De acordo com pesquisas da IHRSA, organização mundial que reúne academias, clubes esportivos, spas, centros de saúde e fornecedores de equipamentos e serviços, aproximadamente 50% daqueles que se comprometem a malhar com frequência não chegam a completar três meses de treino.

Segundo especialistas, a explicação pode estar na falta de motivação ou no frágil vínculo com a academia. Além disso, o organismo precisa de um tempo para se adaptar à nova rotina e os três primeiros meses são os mais difíceis. O aluno pode se sentir obrigado a malhar e com pouca motivação o treino acaba ficando para depois.

A boa notícia é que este cenário tende a mudar em Minas. De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde, divulgada recentemente pelo Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística (IBGE), grande parte da população está disposta a deixar o sedentarismo de lado. Exercícios físicos são praticados por 22,8% dos mineiros, o que está muito próximo da média nacional, de 22,5%.

Especialistas dizem que vale a pena começar praticando exercícios agradáveis, como Step Zumba. Para sair da mesmice, a aula dá um novo significado à ideia de exercícios revigorantes.

Combinando toda a técnica da Zumba, a modalidade é praticada com o uso de uma pequena plataforma chamada step (em português, degrau).

Segundo os professores da academia Bodytech, em uma mistura de ritmos latinos e internacionais, a dança é uma ótima opção para quem deseja gastar calorias. Estima-se que em uma hora de aula é possível perder até 500 calorias.