Evo Morales surpreso com a aproximação EUA-Cuba

Morales, em sua primeira reação oficial à notícia, destacou o novo passado dado pelos dois países, distanciados desde a Guerra Fria

iG Minas Gerais | AFP |

JUAN KARITA/ASSOCIATED PRESS - 5.6.2012
undefined

O presidente boliviano Evo Morales se declarou nesta quinta-feira surpreso em relação ao histórico acordo entre os Estados Unidos e Cuba para normalizar relações diplomáticas e assinalou que Washington agora tem a obrigação de suspender o bloqueio econômico imposto à ilha.

"Sério, estou surpreso com este restabelecimento das relações diplomáticas entre Cuba e Estados Unidos", afirmou o presidente de esquerda em um ato público na sede presidencial.

Morales, em sua primeira reação oficial à notícia, destacou o novo passado dado pelos dois países, distanciados desde a Guerra Fria.

"O restabelecimento das relações não foi concessão de ninguém", enfatizou ainda, explicando que o bloqueio econômico fez com que Washington ficasse isolado mundialmente, pois nas votações da ONU, só contava com o apoio de Israel e um ou outro país.

Para Morales, este 17 de dezembro se inscreverá na história da humanidade, porque Cuba fez os Estados Unidos se curvarem à unidade do mundo inteiro, pois a comunidade internacional sempre se solidarizou com a causa cubana.

Leia tudo sobre: ESTADOS UNIDOSCUBAAPROXIMAÇÃODECLARAÇÃOEVO MORALESSURPRESABOLIVIANO