Doença na retina é a principal causa de cegueira acima dos 60

Degeneração da mácula provoca a perda da visão central e atinge 30 milhões

iG Minas Gerais | ALINE RESKALLA |

Visão central. Portadores da DMRI têm visão embaçada, dificuldade de distinguir cores e reconhecer rostos. A doença não tem cura, mas o diagnóstico precoce e o tratamento adequado evita sua progressão e melhora a visão
Karsten Ivey
Visão central. Portadores da DMRI têm visão embaçada, dificuldade de distinguir cores e reconhecer rostos. A doença não tem cura, mas o diagnóstico precoce e o tratamento adequado evita sua progressão e melhora a visão

CIDADE DO MÉXICO, MÉXICO. O número de pessoas com mais de 60 anos ultrapassará, pela primeira vez, em 2020, o de crianças com menos de cinco anos. Em 2050, uma a cada cinco pessoas no mundo terá mais de 60 anos. O envelhecimento da população é um fenômeno que levanta uma série de questões, como a capacidade do sistema de saúde de absorver o aumento da demanda.  

Com o passar da idade, um dos dramas vividos pela população mais velha é a perda da capacidade visual, sobre a qual tem um enorme poder de ação a prevenção e o diagnóstico precoce. No entanto, uma pesquisa realizada pela Bayer Health Care em cinco países da América Latina, inclusive o Brasil, mostra que 73% dos entrevistados desconhecem as cinco principais enfermidades relacionadas à retina. Mostra ainda que 59% deles ignoram que essas doenças podem levar à cegueira ou à baixa visão. Um em cada três dos 1.046 entrevistados também não sabe que é possível prevenir a cegueira resultante da deterioração da retina.

Segundo a pesquisa, 56% não sabem quais são os principais fatores de risco para as doenças de retina, quais sejam a diabetes, a idade e a hipertensão. Karen Pérez Loza, gerente médica da área oftalmológica da Bayer, diz que o baixo nível de conhecimento das doenças de retina entre os latino-americanos – embora 97% dos entrevistados tenham afirmado ter interesse em saber mais sobre o assunto – torna necessárias são preocupantes.

A enquete feita pelo laboratório embasa a campanha de lançamento de um novo remédio contra a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI), que afeta 30 milhões de pessoas no mundo. Karen Loza explica que essa é uma doença ligada ao envelhecimento que deteriora progressivamente a visão central. É a principal causa de cegueira em pessoas com mais de 60 anos.

A mácula está localizada na parte superior do olho e é encarregada da visão central. É uma pequena área localizada na porção central da retina, que contém a maior densidade de fotorreceptores. Essa degeneração é causada por depósitos de restos celulares, que formam as drusas (cristais no fundo do olho), destroem os fotorreceptores e provocam proliferação anormal de vasos sangüíneos sob a retina. Como consequência, surgem cicatrizes que afetam a integridade da mácula e comprometem a visão central e a capacidade de distinguir cores.

De acordo com o chefe do Departamento de Eletrofisiologia de Retina do Hospital da Associação para Evitar a Cegueira no México, Juan Manuel Jiménez Sierra, a mácula é a parte do olho responsável pela percepção de detalhes. “Nas pessoas com DMRE, a mácula se deteriora gradativamente devido à grande formação de vasos sanguíneos anormais, que podem se romper e levar a uma perda de visão repentina de um ou dois olhos”, explica Sierra.

A editora viajou a convite da Bayer

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave