Campanha na web para comprar ações

Os ativistas argumentam que a estatal é alvo de um ataque especulativo para forçar sua privatização

iG Minas Gerais |


Carlos Sampaio (PSDB-SP) apresentou relatório paralelo da CPMI
GABRIELA KOROSSY
Carlos Sampaio (PSDB-SP) apresentou relatório paralelo da CPMI

São Paulo. Alguns dos principais nomes do PT nas redes sociais iniciaram nesta semana uma campanha “em defesa da Petrobras” estimulando a militância a comprar ações da estatal, que registraram baixas históricas nos últimos dias.  

O movimento inclui perfis que atuaram em favor da reeleição da presidente Dilma Rousseff durante a campanha eleitoral e algumas personalidades, como o ator José de Abreu.

Os ativistas pregam basicamente duas teorias. Primeiro, que o governo compre ações da Petrobras para “reestatizá-la”. Segundo, sugere que a militância use suas economias para adquirir os papéis.

Os que defendem a compra individual chegam a pedir que apoiadores do PT economizem “o valor das cervejas que beberiam no fim de semana” ou “o valor das despesas com o salão” de beleza. Os ativistas argumentam que a estatal é alvo de um ataque especulativo para forçar sua privatização.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave