União de universos musicais

Com maturidade de sobra, Zimun lança hoje o disco “Pra Frente”, que consolida os trabalhos da banda desde 2011

iG Minas Gerais | lucas buzatti |

Banda Zimun
undefined

“Uma aquarela de sons e peles que pelos poros muita coisa expele”. É assim que o rapper e compositor Matéria Prima define o Zimun, quinteto mineiro em que divide os microfones com o também rapper Fernando Castilho. Mas se engana quem pensa que só de rap vive a banda que, desde 2011, é carta marcada no baralho da efervescente cena musical de Belo Horizonte. Pelo contrário, é exatamente a união de ritmos que colore a aquarela musical do Zimun, que lança hoje, no Granfinos, o disco “Pra Frente”.

O álbum mistura músicas inéditas a versões repaginadas de canções dos EPs anteriores “Alcançando o Céu Com os Pés no Chão” (2011) e “Surreal” (2013). As dez faixas estão disponíveis para download e audição no site da banda (www.zimun.com.br). Sobre a gravação e a produção, assinada por Marcelinho Guerra, o baixista Ravel Veiga explica que o processo aconteceu de forma orgânica. “O trabalho tem uma textura mais ao vivo. Gravamos a ‘cozinha’, baixo, guitarra e bateria, toda junta. Depois, incluímos os vocais, sopros e percussão. Dessa vez, tivemos bem mais tempo para trabalhar as músicas com calma”, conta.

O disco é um verdadeiro passeio musical, guiado pelo rap, que vai do rock ao jazz, do afrobeat ao funk. “O Zimun tem uma característica particular, que é essa diversidade. Cada integrante da banda é um universo totalmente diferente do outro”, explica Ravel, que cita influências das mais diversas, como Clube da Esquina, Lettuce e Azymuth.

Matéria Prima conta que os temas das letras, que transmitem uma positividade singular, provêm da observação do dia a dia da cidade grande. “É uma leitura da vida, com um pouco mais de leveza. Um olhar para dentro, diante de todas as adversidades. A gente convive com muita sombra e tem hora que temos que ter sabedoria para escolher os caminhos”, filosofa. “As músicas têm uma pitada de protesto, mas são para aliviar a realidade. Não é a realidade através da musica, mas um meio de configurar uma nova percepção, um novo jeito de sentir e aprender com as agruras e baques da vida”, completa.

Depois de uma turnê por países europeus como Portugal e Itália, a banda se prepara para a temporada de shows que vai apresentar o disco em cidades de Minas e em outros Estados brasileiros. “A experiência da turnê na Europa foi um sonho realizado. Mas agora é uma nova etapa. Agora é pra frente”, brinca o baixista Ravel Veiga.

Agenda

O QUÊ. Showde lançamento do disco “Pra Frente”, do Zimun

QUANDO. Hoje,ás 22h

ONDE. Granfinos (av. Brasil, 326, Santa Efigênia) QUANTO. R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave