Liminar contra diplomação de Pimentel é negada

Com base nisso, pediram uma liminar que suspendesse a posse do governador eleito

iG Minas Gerais | da redação |

O desembargador do Tribunal Regional Eleitora de Minas Gerais Domingos Coelho decidiu nesta quarta indeferir pedido de liminar para impedir a diplomação do governador eleito Fernando Pimentel (PT) e de seu vice Antônio Andrade (PMSB), sob a alegação de prática de captação ou gasto ilícito de recursos financeiros de campanha. O pedido foi apresentado pela coligação do candidato derrotado Pimenta da Veiga (PSDB).

No pedido, a coligação alega que o fato de as contas de campanha de Fernando Pimentel terem extrapolado em mais de R$ 10 milhões o limite de gastos de campanha inicialmente declarado, descumpre a lei eleitoral.

Com base nisso, pediram uma liminar que suspendesse a posse do governador eleito. Para o magistrado, a irregularidade que levou à desaprovação das contas de campanha não implica, necessariamente, captação ou gastos ilícitos de recursos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave