Suspeito mascarado serra outdoor em homenagem ao Galo em Sete Lagoas

Torcedores encomendaram placas para parabenizar o Atlético pela vitória da Copa do Brasil, mas menos de dois dias depois, o material estava depredado e no chão

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

undefined

O que era pra ser motivo de comemoração entre torcedores atleticanos de Sete Lagoas, na região Central de Minas Gerais, acabou virando denúncia na delegacia. É que para celebrar a vitória do Atlético-MG na Copa do Brasil - a primeira em sua história - cerca de 15 torcedores apaixonados pelo clube encomendaram placas e outdoors em comemoração ao título, parabenizando os jogadores. Menos de dois dias depois, dois outdoors foram serrados com uma motosserra e depredados por suspeitos que não só cometeram o crime, mas fizeram questão de filmar a ação. Em pouco tempo, o vídeo já estava disseminado no WhatsApp. Ninguém foi preso.

Segundo o empresário e dono das placas Claudemildo Paulino, o Bahiano, um grupo de cerca de 15 torcedores encomendou o material, assim como já o havia feito em outras ocasiões, como quando o Galo venceu a Libertadores - outro título histórico para o time - em 2013. “Mas nunca havia acontecido isso”, disse o empresário.

O material comemorativo foi colocado em algumas ruas da cidade nessa segunda-feira (15), mas já na manhã desta quarta-feira (17), as placas estavam no chão, depredadas. “Não dá pra entender. São placas que não ofendem ninguém, não contém palavrões, não falam mal de outro time. Não causaram mal a ninguém, mas o que aconteceu me trouxe um grande prejuízo. São no mínimo R$ 2 mil, sem contar os custos para retirar e desmontar as placas depredadas, remontá-las, soldar as pernas do outdoor, remontar. Ainda estamos contabilizando o prejuízo”, disse Bahiano, que é cruzeirense.

O empresário registrou o boletim de ocorrência na Polícia Militar, e também foi a delegacia da cidade levar o vídeo que está sendo compartilhado pelo WhatsApp, para tentar ajudar a polícia a identificar os suspeitos. “A gente não fez nada errado. Eu tenho registro, eu trabalho com isso há mais de 20 anos e nunca havia acontecido nada do tipo. O cara não pode chegar e prejudicar o trabalho dos outros desta maneira, tem que saber respeitar. Independente se o time dele perdeu ou não, ele não pode fazer isso pra desrespeitar o time do outro. O time perdeu porque não jogou bola, não teve capacidade de ganhar, ninguém tem culpa disso. E olha que eu sou cruzeirense. É o tipo de coisa do manual do torcedor idiota, que vai no campo brigar com os outros, que acha bonito destruir as coisas dos outros por causa de time”, desabafou.

O material que foi depredado estava localizado na avenida Sebastião Silva e na rotatória do Shopping Sete Lagoas. A Polícia Civil irá investigar o caso. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave