Crianças de Minas vivem nas piores condições de saneamento do Sudeste

Dados estão na Síntese de Indicadores Sociais divulgada pelo IBGE nesta quarta-feira; 8,8% das crianças vivem, simultaneamente, com todas as inadequações levantadas na pesquisa

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Estamos pedindo ajuda, pois o descaso com os moradores da Avenida Belo Horizonte, localizada no bairro Santinho em Ribeir
usuario_dani.lipe.ramos@hotmail.com
Estamos pedindo ajuda, pois o descaso com os moradores da Avenida Belo Horizonte, localizada no bairro Santinho em Ribeir

Minas Gerais tem a maior porcentagem de crianças entre 0 e 14 anos vivendo em condições de saneamento inadequadas entre os estados do Sudeste, segundo dados da Síntese de Indicadores Sociais, divulgada nesta quarta (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o estudo, 14,8% delas vivem em domicílios permanentes sem abastecimento de água de rede geral, 23,7% vivem em casas sem esgotamento sanitário de rede geral ou fossa séptica e 10,9% vivem em locais sem coleta de lixo direta ou indireta. Um total de 8,8% das crianças de 0 a 14 anos vive com todas essas inadequações simultaneamente.

Em todos os itens, os valores de Minas Gerais superam os outros três estados do Sudeste e os valores médios da região.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave