Após julgamento, brasileira pega dois anos de suspensão por doping

De acordo com entidade, os advogados de defesa ainda podem recorrer da decisão ao STJD

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

A corredora Vanda Gomes, 26 anos, foi suspensa por dois anos após ser flagrada no exame antidoping realizado fora de competição, em setembro deste ano. A punição foi tomada pela CDN (Comissão Disciplinar Nacional) do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), na noite de terça-feira (16).

No anúncio da decisão, a presidente da CDN, Solange Guerra Bueno, disse que a punição começa a contar do último dia 5 de dezembro, quando a atleta foi suspensa provisoriamente pela CBAt. De acordo com a entidade, os advogados de defesa podem recorrer da decisão ao STJD.

A atleta apresentou resultado positivo para Anastrozole (Hormônio e Modulador Metabólico - S4) - hormônio utilizado por mulheres na prevenção do câncer de mama, mas que também tem o efeito de reduzir a gordura corporal e retenção de líquido - e deu justificativas para o uso da substância, que não foram aceitas pela entidade.

A corredora ficou marcada também por fazer críticas à preparação da equipe brasileira para o Mundial de atletismo de Moscou, em agosto de 2013.

Responsável pela ultima passagem do time nacional na final do revezamento 4 x 100 m, Vanda deixou o bastão cair. Naquele momento, o Brasil ocupava a segunda posição, atrás apenas da Jamaica.

Depois, em entrevista ao SporTV, disse que havia comido e dormido mal e que a equipe havia feito poucos treinos. Vanda recebeu uma prova de suspensão pelas declarações.

Leia tudo sobre: brasileirapegadopingpunidasuspensaodoisanos