Garoto da base do Cruzeiro mostra habilidade com as palavras

Aos 11 anos, Wendell Lopes é um dos destaques do projeto 'Ler é Viver', que incentiva as crianças à leitura

iG Minas Gerais | DIEGO COSTA |

Crianças receberam prêmios por bom desempenho em projeto que incentiva a leitura
Mariela Guimarães
Crianças receberam prêmios por bom desempenho em projeto que incentiva a leitura

Seja com a bola nos pés ou a caneta nas mãos, o pequeno Wendell Lopes é destaque. Aos 11 anos, ele é atleta das categorias de base do Cruzeiro e um dos premiados no projeto 'Ler é Viver', que incentiva as crianças à leitura. E o desempenho com os livros já lhe rendeu uma poesia que arrebatou o coração de uma das colegas de escola.

 

Lateral-direito do time celeste, ele leu 22 livros e conseguiu recontar 11 deles neste semestre. Por causa disso, recebeu um prêmio nessa terça-feira: uma bola de futebol. O garoto é um dos 86 alunos, de 6 a 11 anos, do Centro de Futebol BH, no bairro Buritis, região oeste de Belo Horizonte, que fazem parte da iniciativa do Instituto Gil Nogueira . Outras 27 escolas de áreas carentes integram a ação.

"Foi algo que eu quis, que acho importante. Vai me ajudar a falar melhor, também me ensina como é a vida, pois a gente sabe que não serão somente acertos", destacou, que já mostrava uma postura diferente durante a entrevista, ao responder as perguntas com desenvoltura, sem timidez.

E a mesma sobriedade é percebida quando ele comenta sobre o futuro. Ciente das dificuldades de se chegar ao futebol profissional, Wendell já tem um caminho a seguir, caso a carreira com a bola nos pés não se concretize. 

"Se eu não for jogador de futebol, eu serei advogado. É uma profissão que acho muito legal", disse o pequeno. "Meu pai conversa bastante comigo, que se chegar ao profissional, não é para sair para baladas, não gastar o dinheiro a toa. E eu quero fazer isso. Ler nas férias do clube, caso chegue a ser um atleta de sucesso", afirmou. 

Se jogador de futebol costuma fazer sucesso com o público feminino, Wendell também já tem história para contar - e em versos. Ele confessou que escreveu uma poesia para uma colega da escola, que é a namorada dele. A menina não resistiu à habilidade do garoto apaixonado. 

Coordenadora do projeto na quadra, Maria Cecília elogiou o aluno da escolinha. "Ele é um menino de ouro. Muito responsável. É um exemplo para gente", afirmou. 

Leia tudo sobre: LeituraprojetoWendell LopescruzeirobasegarotoprêmioLer é Viver