Papa denuncia atentados no Paquistão, Austrália e Iêmen

"Gostaria de rezar ao lado de vocês pelas vítimas dos atos terroristas cometidos nos últimos dias na Austrália, Paquistão e Iêmen", disse o papa durante a audiência semanal

iG Minas Gerais | AFP |

O papa Francisco denunciou nesta quarta-feira (17) na praça de São Pedro os atentados no Paquistão, Austrália e Iêmen, ao pedir a Deus que "converta o coração dos violentos".

"Gostaria de rezar ao lado de vocês pelas vítimas dos atos terroristas cometidos nos últimos dias na Austrália, Paquistão e Iêmen", disse o papa durante a audiência semanal.

"Que o senhor receba em sua paz os falecidos, leve consolo às família e converta o coração dos violentos", disse o pontífice.

Os talibãs mataram na terça-feira 141 pessoas, incluindo 132 crianças, em uma escola da região noroeste do Paquistão, no atentado mais violento da história do país.

Vinte e seis pessoas, incluindo 16 estudantes, morreram na terça-feira em dois atentados com carros-bomba cometidos pela Al-Qaeda em Rada, região central do Iêmen.

Uma tomada de reféns em Sydney por um homem de origem iraniana terminou com a morte de duas pessoas e do sequestrador na segunda-feira (15).

Leia tudo sobre: PAPACONDENAÇÃOFRANCISCOAUSTRÁLIAIÊMENPAQUISTÃOTALIBÃMUNDOORAÇÃOVATICANO