Conselho de Ética abre processo

iG Minas Gerais |

 
 
Bolsonaro apresentou defesa e disse que  “Congresso não é convento”
GUSTAVO LIMA
Bolsonaro apresentou defesa e disse que “Congresso não é convento”

Brasília. O Conselho de Ética da Câmara abriu ontem processo de quebra de decoro parlamentar contra o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) por sua declaração, no plenário da Câmara, de que não estupraria a colega Maria do Rosário (PT-RS) porque ela não merecia.

Como o Congresso entra em recesso na próxima semana, a continuidade do pedido de cassação será definida pelo comando da Câmara.

A dúvida é se o processo será arquivado com o fim deste mandato ou se ele será retomado volta dos trabalhos do Congresso, a partir de fevereiro. Não houve uma posição da cúpula da Câmara.

Bolsonaro apresentou ontem sua defesa preliminar ao conselho. No texto de sete páginas, o deputado defende o arquivamento da representação. Durante a sessão, ele destacou que o “Congresso não é um convento”.

Maria do Rosário protocolou ontem no Supremo Tribunal Federal uma queixa-crime contra Bolsonaro. Rosário quer o parlamentar responda por calúnia e injúria.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave