Produtores aderem à ideia

iG Minas Gerais |

Nova York, EUA. O programa de saúde que visa ao estímulo do consumo de legumes, frutas e verduras, cria uma situação em que todos saem ganhando. Os participantes que se qualificaram recebem as fichas “Health Bucks” para gastar na feira mais próxima; os produtores recebem o valor integral com os dólares das ONGs e programas comunitários.

“Assim, os agricultores também levam vantagens, pois vendem mais, aumentando a renda, em média, em quase 37%, e podem contratar mais gente, aumentar a produção, diversificar as plantações e investir mais na propriedade”, explica Miguel Nischan, apoiador da ação.

A ação, em parceria com as feiras livres de Nova York, acabou em novembro, mas a concorrência e o entusiasmo dos consumidores levaram as mercearias e mercadinhos locais a apostar nas mercadorias de maior qualidade a preços mais acessíveis para que as famílias de renda limitada tenham acesso à qualidade o ano inteiro.

Sheryl congelou parte dos produtos de verão para prepará-los agora no inverno – e sua filha está muito entusiasmada.

“Alaijah chegou a conversar com os agricultores na feira e aprendeu muita coisa sobre colheitas, a época de cada produto. Em julho ela participou da horta comunitária e está toda animada vendo o crescimento, e também por ter ido às compras comigo e saber como a coisa funciona”, comemora ela.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave