Memória mineira ilustrada

Imprensa Oficial lança “Ilustrações do Suplemento Literário - Volume I”, que conta a história de seus ilustradores

iG Minas Gerais | gustavo rocha |

Colorido. Alguns desenhos eram feitos em cores, mas publicados em preto e branco no Suplemento
DENILTON DIAS / O TEMPO
Colorido. Alguns desenhos eram feitos em cores, mas publicados em preto e branco no Suplemento

 

Com toda a virtualidade e interfaces promovidas por dispositivos eletrônicos, existem publicações (em papel) que ainda demarcam seu espaço e importância mesmo em 2014, como defende Eugênio Ferraz, diretor da Imprensa Oficial de Minas Gerais, que comemora seus 122 anos de vida com lançamento de cinco novas publicações hoje, na sede da entidade. A mais importante (ou impactante por seu tamanho) delas é “Suplemento Literário Ilustrações – Volume 1”. “Creio que o espaço da atividade da imprensa seja perene, claro, adequando-se as técnicas atuais. Isso (os novos formatos de veiculação de notícias e a imprensa como um todo) é um processo inexorável, mas não abdica de tiragens especiais”, pontua Ferraz.

A publicação, com 220 páginas, conta com um formato pouco comum recobrando o tamanho original no qual o Suplemento Literário sempre foi publicado: 50x35 cm. No arquivo da entidade, foram encontradas mais de 1.000 ilustrações de diversos autores, que renderam um trabalho catalográfico de mais de um ano até se chegar ao volume que será lançado hoje. “Temos uma pequena biografia de cada autor, a publicação original dele no suplemento e sua ilustração, que muitas vezes, era colorida, mas era publicada em preto e branco, porque era assim o formato do Suplemento”, lembra Ferraz.

O Suplemento Literário surgiu em 1966, quando Murilo Rubião o idealizou e esteve à sua frente. “Foi a fase áurea do Suplemento”, lembra o diretor. Com quase 50 anos de vida, a publicação apresentou vários escritores e ilustradores ao público mineiro. Depois da criação da Secretaria Estadual de Cultural, ela passa a ser responsável por sua edição e publicação. Nos arquivos da Imprensa Oficial constam as publicações até a década de 1980. Até hoje, anualmente, são lançadas seis edições do Suplemento.

Diretor da entidade há três anos, Ferraz garante que seu trabalho, desde então, foi de resguardar a memória da imprensa no Estado. “Esses momentos é que marcam a presença da imprensa nesse cenário cultural, cumprindo sua função institucional. Quando assumi a diretoria foi com a missão de tentar resgatar esse passado glorioso da Imprensa Oficial no cenário mineiro e nacional”, ressalta.

Os 122 anos de atividade da entidade, com suas publicações, se tornam palpáveis e acessíveis ao público interessado na história de Minas Gerais. “É uma forma de enxergarmos e de perenizarmos um trabalho feito ao longo de tanto tempo. Ainda chamamos a atenção da sociedade para a importância legalista da entidade”, pondera Ferraz.

Outras publicações. Além de “Suplemento Literário Ilustrações – Volume I”, a Imprensa Oficial lança outras quatro publicações: “Imprensa na Praça”, números Zero e Um, “122 Sábados Passados” e “A Morte do Escoteiro Caio”.

“A revista ‘Imprensa na Praça’ surgiu tímida, mas nossa ideia é que ela seja anual, de uma qualidade superior, de literatura, e traga a produção, não só em Minas, mas como no Brasil. Pelo layout, dá para falar que é uma revista diferenciada e vanguardista”, explica o diretor.

“122 Sábados Passados”, exibe a página 8 do diário oficial “Minas Gerais”. “Essa página era de notícias menos factuais, mais perenes”, revela Ferraz. E por fim, a Imprensa traz uma nova edição de Agripa Vasconcelos, escritor mais jovem a ser aceito pela Academia Mineira de Letras, aos 20 anos de idade – “A Morte do Escoteiro Caio”.

Agenda

O quê. Lançamentos de “Ilustrações do Suplemento Literário – Volume I” e outras quatro publicações

Quando. Hoje, às 10h.

Onde. Imprensa Oficial (avenida Augusto de Lima, 270, centro)

Quanto. Entrada franca

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave