Projeto que reorganiza o efetivo dos militares é aprovado na ALMG

O projeto de autoria do Governo do Estado também garante a progressão nas carreiras da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros

iG Minas Gerais | Da Redação |

Foi aprovado, em turno único, com 53 votos favoráveis, o Projeto de Lei (PL) 5.541/14, que altera o efetivo da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar. A alteração passou pelo Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em Reunião Extraordinária na noite desta terça-feira (16).

O objetivo da proposição é adequar o quantitativo de cargos a fim de cumprir as promoções previstas no Estatuto dos Militares, aumentando o número de oficiais e reduzindo o de praças, sem, contudo, alterar o total do quantitativo. Os parlamentares aprovaram a matéria, de autoria do governador do Estado, na forma Substitutivo nº2, apresentado pela Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária (FFO).

O deputado Cabo Júlio, do PMDB, classificou o texto original do projeto proposto pelo governador como "aberração”. A justificativa é que a proposta criava cargos de alta patente nas corporações e extinguia os de baixa patente, aqueles que fazem o policiamento na rua.

Conforme o texto aprovado, a PM terá 2.318 oficiais e 45.190 praças em 2015. No Quadro de Oficiais Complementares, o número de postos de 1º-tenente passa de 450 para 480, enquanto o quantitativo de cargos de 2º-tenente será reduzido de 602 para 572. Já no Quadro de Praças Especialistas, o número de cargos de 1º-sargento será reduzido de 440 para 435, enquanto o número de postos de 2º- sargento será ampliado de 200 para 205. O novo texto altera os anexos da Lei 20.533.

No Corpo de Bombeiros, por sua vez, o substitutivo nº 2 prevê, para o próximo ano, 560 postos no Quadro de Oficiais, além de 63 oficiais de saúde e sete oficiais especialistas. Já o Quadro de Praças terá 6.868 cargos em 2015.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave