Intenção de consumo das famílias volta a cair

A taxa de juros para o consumidor e o aumento da inflação têm prejudicado as compras a prazo; região Sul do país apresenta a maior retração, de 4,2%

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

A Intenção de Consumo das Famílias caiu 0,9% em dezembro deste ano na comparação com o mês anterior. É a terceira queda consecutiva do indicador, depois de uma melhora verificada entre junho e setembro, informou nesta terça -feira (16) a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em relação a dezembro de 2013, a queda chega a 7,7%.

Dos sete componentes analisados, as famílias estão um pouco mais confiantes na expectativa profissional (2,6%) e nas compras a prazo (0,6%), emboras as compras estejam sendo afetadas pelo “elevado custo do crédito” e pelo “alto nível de endividamento”. Os demais indicadores, como perspectiva de consumo (-2,7%) e compra de duráveis (-3,4%), estão em queda.

De acordo com a CNC, a taxa de juros para o consumidor, estabelecida pelo Banco Central, e o aumento da inflação têm prejudicado as compras a prazo, gerando “encarecimento de empréstimos e diminuição da disposição para adquirir bens duráveis”.

A pesquisa também revelou que o nível de confiança das famílias com renda abaixo de dez salários mínimos caiu 0,7%, na comparação com novembro deste ano, enquanto a redução da intenção do consumo das famílias com renda acima de dez salários mínimos ficou em 1,7%.

Por regiões, a maior retração nas expectativas foi identificada no Sul, de 4,2%. Já a melhor avaliação foi verificada na Região Norte, com aumento da disposição para as compras em 0,2%.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave