Diretoria proíbe uso porque educadores não têm capacitação

A SEE ressaltou que a capacitação pode ser agendada pelas escolas, mas os professores reclamam da frequência com que os cursos são oferecidos e da falta de disponibilidade de horário

iG Minas Gerais | Camila Bastos |

Todos os professores ouvidos pela reportagem afirmaram que um dos principais motivos para que os computadores não sejam usados é a proibição por parte da direção das escolas estaduais. Segundo eles, o veto acontece por medo de que os equipamentos estraguem. “Em algumas escolas, as salas de informática ficam até trancadas”, disse um professor, que pediu para não ser identificado.  

A Secretaria de Estado de Educação (SEE), por sua vez, informou que incentiva o uso dos computadores como um suporte tecnológico para atividades didáticas e que trabalha na implantação de um sistema para acompanhar a frequência de utilização das máquinas.

A falta de capacitação dos professores para usar os equipamentos seria a causa da proibição por parte das diretorias das escolas. A assessoria do Estado, no entanto, declarou que “as capacitações de professores para utilização dos equipamentos são realizadas pelos Núcleos de Tecnologia Educacional das regionais, em encontros programados diretamente nas escolas ou em polos regionais”.

A SEE ressaltou que a capacitação pode ser agendada pelas escolas, mas os professores reclamam da frequência com que os cursos são oferecidos e da falta de disponibilidade de horário. “As aulas costumam ser no horário escolar, mas quase todos os professores trabalham nos dois turnos para complementar a renda”, disse outro funcionário. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave