Orçamento não entra nas prioridades

Segundo o coordenador da transição de Fernando Pimentel (PT), Marco Antônio Resende, o orçamento não é prioridade e não foi tratado

iG Minas Gerais | Tâmara Teixeira |

A expectativa do presidente da Assembleia, Dinis Pinheiro (PP) é dar início ao recesso parlamentar na quinta-feira. No entanto, não há acordo para votar o orçamento de 2015, uma exigência para que os parlamentares entrem de férias.  

Segundo o coordenador da transição de Fernando Pimentel (PT), Marco Antônio Resende, o orçamento não é prioridade e não foi tratado. “Nossa prioridade era circunscrever a questão da pauta mínima e do etanol. O orçamento não é fundamental.”

Se a Casa não votar o orçamento, os deputados irão, ao menos na teoria, trabalhar em janeiro. Nesse caso, o Executivo governa com o duodécimo – um doze avos do orçamento de 2015.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave