Legislativos pagavam 14º e 15º salários

A mesma medida foi adotada pela Câmara dos Deputados. Ela foi aprovada em fevereiro de 2013

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

Enquanto os vereadores de Poços de Caldas tentam implementar o pagamento do décimo terceiro, em outros Legislativos já foi comum o recebimento até de décimo quarto e décimo quinto pelos políticos. As mudanças começaram a acontecer em 2012, quando o Senado aprovou o fim do benefício.  

Pelo projeto, os parlamentares passaram a receber os dois salários extras apenas no primeiro e no último ano de mandato, e não mais todos os anos como ocorria.

Os senadores entenderam que esse recurso financeiro não se justificava mais, pois foi criado em uma época em que deputados e senadores tinham muitos gastos com o deslocamento das famílias para o Rio de Janeiro, então capital da República.

A mesma medida foi adotada pela Câmara dos Deputados. Ela foi aprovada em fevereiro de 2013.

Na Câmara de Belo Horizonte, a mesma medida foi seguida. Desde 2012, os parlamentares da capital têm direito a duas verbas extras, além do décimo terceiro: uma no início e outra no fim da legislatura. Nas eleições daquele ano, os vereadores aproveitaram a mudança como palanque eleitoral e propagaram que estavam poupando recursos públicos com o fim do benefício.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave