Uruguai realiza a primeira 'feira da maconha'

Evento foi aberto nesse domingo (14), e financiado por empresas privadas; palestras e vídeos trataram sobre os benefícios do uso da cannabis e cânhamo

iG Minas Gerais | Da Redação |

O medicamento é uma alternativa para controlar frequentes crises convulsivas
DAVE CHAN / NYT
O medicamento é uma alternativa para controlar frequentes crises convulsivas

Um ano após a legalização para produção e venda da maconha, o Uruguai realiza a primeira feira para trocar informações sobre as possibilidades medicinais e terapêuticas do cânhamo e da cannabis, além de buscar tirar o estigma do consumidor.

A "feira da maconha", foi aberto nesse domingo (14), em Montevidéu, com oficinas, projeções audiovisuais, palestras e conferências. O evento foi financiado por empresas privadas, uma vez que está de acordo com a atual situação jurídica do Uruguai, desde dezembro de 2013, quando a lei foi aprovada.

A lei transforma o Uruguai no primeiro país do mundo a manter um mercado legal da erva que regulamenta e controla desde o cultivo até sua venda ao público, a ser realizada por uma rede de farmácias ainda a ser instituída. Cada pessoa pode comprar até 40 gramas de maconha por mês. A lei também autoriza cada família interessada a plantar e colher até 480 gramas de maconha por ano.

Em junho deste ano, o Secretário Nacional de Drogas do Uruguai, afirmou que o país conseguiu reduzir a zero as mortes ligadas ao uso e ao comércio da maconha desde que adotou regras para regulamentar o cultivo e a venda da droga.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave