Brasileira refém em Sydney aparece em vídeo de sequestro, diz família

Segundo Cláudia Marouni, de 44 anos, que afirma ser prima da vítima, a família desconfia que os textos estejam sendo publicados pelo sequestrador

iG Minas Gerais | Folhapress |

Sequestro já durava 16 horas
WILLIAM WEST / AFP
Sequestro já durava 16 horas

Uma brasileira que estava entre os reféns dentro de um café em Sydney, na Austrália, apareceu em um vídeo supostamente gravado no local e publicado em seu Facebook, segundo familiares. O vídeo foi removido minutos depois.

Marcia Mikhael teve a primeira mensagem publicada em seu perfil ainda na manhã desta segunda-feira (15) na Austrália, noite de domingo no Brasil.

Segundo Cláudia Marouni, de 44 anos, que afirma ser prima da vítima, a família desconfia que os textos estejam sendo publicados pelo sequestrador e pede para que as mensagens não sejam compartilhadas.

No texto, Marcia diz que está dentro do café Lindt junto com outras pessoas e que o sequestrador ameaça matá-los. Ele pede uma bandeira do Estado Islâmico e uma ligação para o premiê australiano, Tony Abbott.

Também afirma que o sequestrador está armado e tem uma bomba, além de duas outras espalhadas na cidade. A veracidade do conteúdo da mensagem não foi confirmada.

"Estamos desesperados", diz Cláudia, que é proprietária de uma empresa de turismo em Goiânia. Ao ver a mensagem no perfil da prima no Facebook, ela conta que tentou contatá-la via WhatsApp, sem resposta.

Ainda de acordo com Cláudia, o irmão da vítima está em frente ao café e acompanha a movimentação no local junto com a polícia.

Segundo ela, Marcia nasceu em Goiânia, mas mora na Austrália com pais e irmãos há cerca de 25 anos. Lá, ela trabalha como gerente de projetos em um banco ao lado do café e também atua como personal trainer, relata.

Cláudia diz que o sequestrador está usando principalmente o celular de mulheres reféns para publicar mensagens. Ela não soube informar se a família entrou em contato com o Itamaraty, uma vez que a família é naturalizada australiana, relata.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave