“O foco do governo federal deveria ser na qualidade dos serviços”

Juliana Estrella - Diretora-executiva da consultoria Intelligencia Social

iG Minas Gerais |

Uma das críticas ao Bolsa Família é que o programa ainda não sistematizou a porta de saída. Qual a sua opinião? Concordo. O Bolsa Família é um excelente programa de repasse de recursos financeiros às famílias mais pobres. Todavia, não há uma sistematização de estratégias produtivas eficazes de apoio a essas famílias para que elas possam ter protagonismo sobre as suas próprias vidas. O problema é muito menos o pagamento do recurso financeiro do Bolsa Família ao longo dos anos e muito mais o fato de que as condicionalidades (especialmente educação) não vêm sendo efetivas em prover às gerações seguintes de meios para uma inserção produtiva que as permitam se descolar da dependência do Bolsa Família.

Quais seriam as possíveis portas de saída?

Para ser um programa estruturante, que permitisse a essas famílias uma porta de saída da pobreza e da miséria, ainda que isso se efetive para a segunda geração dessas famílias, o primeiro foco do governo federal deveria ser na qualidade dos serviços prestados relativos às condicionalidades de educação e saúde. Educação básica de qualidade para essas famílias e atenção básica de saúde, incluindo acompanhamento nutricional, são os primeiros passos fundamentais.

Como envolver a juventude nesse mecanismo?

A juventude de hoje são as crianças dependentes do Bolsa Família de ontem. Na média, essas crianças receberam mais educação que seus pais, porém de baixa qualidade, o que as torna quase tão dependentes quanto seus pais, em termos de inserção produtiva. Porém, para esses jovens, na faixa de 15 a 18 anos, ainda há expectativa de mudança na inserção produtiva, desde que haja uma política estruturada e eficiente de capacitação profissional e empreendedorismo, focada na inserção produtiva. Por exemplo, em municípios com forte presença da agricultura familiar ou da produção de artesanato, esses jovens poderiam ser os gestores de empreendimentos familiares nos quais os seus pais possuem a tradição na produção. Seria uma maneira de integrar as famílias e prover melhor desenvolvimento local.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave