Tecnologia pode servir para monitorar saúde de idosos

iG Minas Gerais |

São Paulo. A tecnologia passará por seu primeiro teste de campo em janeiro, quando um grupo de cinco idosos de São Carlos receberá os smartwatches e passará a ser monitorado, em parceria com gerontologistas da UFSCar.

No caso de pacientes mais velhos, a tecnologia ainda pode ser importante para enviar sinais de alerta sobre problemas de saúde de modo geral, segundo Sibellius Seraphini, que faz mestrado na USP. A medição de batimento cardíaco, dependendo do caso, pode avisar um médico, ou a pessoa que cuida do idoso, que ele está passando mal. Também há um sinal sonoro discreto, capaz de detectar se a pessoa está há muito tempo dentro de um banheiro, por causa da acústica típica do ambiente, e indicaria se a pessoa sofreu uma queda ou passou mal lá dentro.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave