Investidores 'fogem' de ações da Petrobras nos Estados Unidos

Os ADRs ordinários da Petrobras acumulam desvalorização de 51% entre os meses de julho e dezembro

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O escândo envolvendo a Petrobras provocou queda nas ações da empresa em todo o mundo desde março, quando a operação Lava Jato revelou os primeiros detalhes do esquema de subornos e superfaturamento dentro da estatal.

De acordo com a Folha, nos Estados Unidos, 25% dos investidores institucionais (fundos de pensão, seguradoras, fundos de investimento) reduziram em ao menos um terço o número de ADRs (recibos de ações) ordinários — os mais negociados na Bolsa de Nova York— que possuíam desde o início do semestre.

Cerca de 15% dessas pessoas já venderam todos os papéis que constavam em seu portfólio. Considerando todos os fundos com ADRs da petrolífera nos EUA, 10% zeraram o número de ações desde o início de julho.

Além das investigações que acontecem dentro do Brasil, a Petrobras também é investigada pelas autoridades regulatórias americanas e processada por investidores.

Os ADRs ordinários da Petrobras acumulam desvalorização de 51% entre julho e dezembro. A  gigante do gerenciamento de investimentos, Franklin Mutual, vendeu cerca de 20 milhões de ações no terceiro trimestre, 90% de todos os papéis que possuía. A T Rowe Price se desfez de mais 18 milhões no mesmo período.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave