Operação urbana será conhecida em fevereiro

Prefeitura encerrou rodada de discussões de projeto; suposta correria ainda é problema

iG Minas Gerais | bernardo Miranda |

Ocupação. Operação urbana vai abranger importantes avenidas da cidade, como a Antônio Carlos
DENILTON DIAS / O TEMPO
Ocupação. Operação urbana vai abranger importantes avenidas da cidade, como a Antônio Carlos

O novo projeto da Operação Urbana Consorciada Antônio Carlos/Pedro I e Leste Oeste (OUC Aclo) começa a tomar forma, desta vez com a participação dos moradores de Belo Horizonte. Foi realizada ontem a última oficina de participação popular antes que a prefeitura feche o projeto e comece as audiências públicas de apresentação, em fevereiro. Mesmo com o recuo do Executivo, que abandonou o projeto antigo, chamado do Nova BH, após reclamações de falta de participação popular, muita gente ainda reclama do pouco tempo para elaboração das propostas.

A rediscussão da OUC Aclo começou em 11 de novembro. Depois de uma série de encontros nas regionais afetadas pela ação, ontem o dia foi destinado para a finalização das propostas de melhorias ao modelo da prefeitura.

A operação vai promover o adensamento ao longo dos corredores Antônio Carlos/ Pedro I e Andradas/Tereza Cristina/Via Expressa, onde já existe infraestrutura de transporte de massa. Cobrando contrapartidas financeiras dos empreendimentos, o Executivo prevê uma série de investimentos em infraestrutura para revitalizar a região.

Quem participou da discussão ontem pode indicar quais obras preferiam e em que região. Eles ainda tiveram a oportunidade de opinar sobre a alocação dos recursos.

Correria. Mesmo com a retomada da discussão popular, o arquiteto Fernando Soares, 26, ainda acha que há uma “correria” por parte da prefeitura e que o prazo de um mês para discutir é pouco. “A operação abrange um território enorme e merece mais tempo de discussão. A gente vê que os técnicos da prefeitura estão empenhados em garantir a participação popular, mas há uma vontade política dessa gestão de acelerar esse processo”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave