Advogada diz que imóvel valia mais

iG Minas Gerais |

A advogada do idoso, Michely Marques Vendramine, informou ontem que o aposentado não pretende comentar o resultado do acordo. No entanto, ela destacou que a propriedade que foi desapropriada possui um valor de mercado muito acima do que foi pago pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

“Ele continua em Governador Valadares. Ficou aliviado por ter resolvido a situação, mas as terras valiam quatro vezes mais. Para que pudesse terminar essa história, tivemos que ceder. Tanto a defesa como a Cemig decidiram não recorrer da sentença”, afirmou a advogada.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave