A festa em variados tons

Clássicos natalinos interpretados por coral, trio neoclássico e quinteto de jazz se somam a exposição e mostra de cinema

iG Minas Gerais | Giselle Ferreira |

O jornal é a matéria-prima do presépio  do artista plástico Geraldo Cézanne Cunha
Divulgação
O jornal é a matéria-prima do presépio do artista plástico Geraldo Cézanne Cunha

Sim, o Natal já chegou. Com ele, as mais diversas comemorações também, colorindo a cidade de verde, vermelho, coral, jazz, lírico, clássico e popular. Confira a seguir cinco das apresentações, incluindo uma mostra de cinema e uma exposição, que prometem espalhar o espírito natalino por Belo Horizonte.

Take Five na praça JK

Neste domingo (14), o quinteto de jazz Take Five abre as festividades às 11h na praça JK. Com direção artística de Pedrinho Alves Madeira, o grupo aposta no repertório diferenciado para sintonizar com o espírito natalino de paz e mexer com o “emocional do público”, conforme explica Pedrinho.   Paul Simon (“Sound of Silence”), Bob Dylan (Blowin’ in the Wind”), John Lennon (“Imagine”, “Happy Xmas”, “Let it Be”), João Donato (“A Paz”), Gilberto Gil (“Se Eu Quiser Falar com Deus”) e Roberto e Erasmo Carlos (“Nossa Senhora”) são alguns dos compositores que integram o repertório da apresentação especial.    A declamadora Laene Freire pontuará o show com textos natalinos de Fernando Pessoa e Carlos Drummond.   Take Five Aqui Jazz Especial de Natal Praça JK (av. Bandeirantes, Sion). Neste domingo (14), às 11h. Gratuito.    Coral comemorativo Não será só o Natal que o Ars Nova – Coral da UFMG comemorará na apresentação que ocupa o Teatro Bradesco neste sábado (13). É aniversário de 55 anos do coro e lançamento do DVD com o “Oratório de Natal de Bach”, gravado em dezembro de 2013. Um CD, gravado em julho de 2014, com o atual repertório do Ars Nova, também terá algumas cópias promocionais à venda.   A ocasião inaugura também o órgão positivo recém-adquirido pelo coral. Um dos únicos da cidade, o instrumento foi produzido sob encomenda na Holanda e é o acompanhamento da primeira parte do recital, que visita a obra de Bach. A segunda é uma peça a capela, “Gloria”, parte de missa do compositor francês Antoine Brumel. Para 12 vozes diferentes, a obra explora a polifonia para “preencher o espaço sonoro de uma grande igreja”. “A quantidade e a qualidade das vozes abraçam o ouvinte e o transporta a um território de meditação”, conta a maestrina Iara Fricke Matte.    A peça que encerra o concerto é a “Missa Brevis”, em Lá Maior, também de Bach, para coro, pequena orquestra e solistas. </CW>“‘Brevis’ cai muito bem também porque não tem as partes mais dramáticas. É uma missa de festejo”, diz Fricke.   Coral Ars Nova Teatro Bradesco (r. da Bahia, 2.244, Lourdes, 3516-1360). Neste sábado (13), às 20h30. Os ingressos serão trocados por 1kg de alimento não perecível.

Concerto na varanda

 

A própria formação do trio já sugere a tônica híbrida das apresentações. A harpista e cantora lírica Marcelle Chagas, o violonista e cantor popular Fábio Lopes e o violinista Rafael Mercenes formam o Trio Amadeus, que tem como proposta tocar música erudita com formatação popular.    Assim também será a cantata de Natal que eles fazem nesta terça (16), na sacada do Museu Inimá de Paula. O trio planeja mesclar clássicos como “Noite Feliz” e “Jingle Bell” a Mozart, Bach e composições próprias para consolidar a apresentação – que já é a terceira nos mesmos moldes – como um evento natalino tradicional.   “Nossa intenção é celebrar com a cidade, com quem está passando por ali naquela hora e fazer desse evento um cartão postal, também”, conta Fábio.    Trio Amadeus  Cantata de Natal Na varanda do Museu Inimá de Paula (r. da Bahia, 1.201, centro, 3213-4320). Terça (16), às 18h30. Gratuito.    Cinema e presépio O jornal é a matéria-prima do presépio que o artista plástico Geraldo Cézanne Cunha expõe no Centro de Arte Popular da Cemig no Circuito Cultural Praça da Liberdade. As sete esculturas, em tamanho natural, foram montadas gradativamente e a previsão é que o artista finalize a Sagrada Família neste sábado (13). Inspirado em Aleijadinho, Geraldo explica que a proposta de sua exposição é trazer à tona um Natal mais fraterno e menos comercial. “Busco retratar um Natal de fraternidade, reflexão e de solidariedade, um pouco diferente do que se tornou o período com foco em presentes e satisfações materiais”, afirma   Filmes Já para os que não perdem a chance de aproveitar os feriados numa sala de cinema, o Cine Humberto Mauro relembra momentos do cinema americano na mostra Especial de Natal. “Férias de Natal” (1944), de Robert Siodmak, “Contos de Natal” (1951), de Brian Desmond Hurst, e “Edward Mãos de Tesoura” (1990), de Tim Burton, integram a lista da mostra, que vai do dia 19 (sexta) ao 21 (domingo), com três sessões ao dia.    Natal de Papel Centro de Arte Popular Cemig (r. Gonçalves Dias, 1.608, Lourdes, 3222-3231). Até 6/1. Terças, quartas e sextas, de 10h às 19h; quintas, de 12h às 21h; sábados, domingos e feriados, de 12h às 19h.   Especial de Natal Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1.537, centro, 3236-7400). De sexta (19) a domingo (21). Gratuito, com retirada de ingressos meia hora antes das sessões. Confira roteiro na pág. 17.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave