Para McLaren, Magnussen pode repetir passos de Alonso

Ron Dennis, CEO da McLaren, acredita que Magnussen pode se tornar campeão do mundo no futuro

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Magnussen conquistou o título da World Series recentemente
Reprodução/Facebook
Magnussen conquistou o título da World Series recentemente

Preterido por Jenson Button para formar dupla com Fernando Alonso na McLaren na temporada do ano que vem da F-1, Kevin Magnussen poderá seguir os passos do piloto espanhol ou de Mika Hakkinen. Quem acredita nisso é Ron Dennis, CEO da McLaren e responsável por contar ao piloto dinamarquês que ele não manteria o status de titular do time no próximo Mundial.

"A carreira de Kevin está em pausa. Tivemos que apertar este botão. Mas ele é um grande piloto, tão bom quanto estes outros", afirmou Dennis em referência a Alonso e Button. "Tive um desafio muito doloroso ao tentar explicar ao Kevin que havíamos escolhido o Jenson e eu disse que acredito, e acredito de verdade, que ele terá algo em comum com Fernando e Mika no futuro", explicou o dirigente. "Um ano como piloto de testes não tira de ninguém a oportunidade de estar na F-1. Fernando passou um ano testando entre duas temporadas com a Minardi e a Renault. Mika correu dois anos na Lotus e veio para a McLaren para um ano de testes antes de correr para nós. E os dois, mais tarde, tornaram-se campeões do mundo", completou Dennis. Magnussen, que estreou na F-1 neste ano, completou o Mundial na 11ª colocação, com 55 pontos conquistados, mesmo total de Kimi Raikkonen, da Ferrari. Foi do dinamarquês o melhor resultado da McLaren na temporada que acabou há quase três semanas, a segunda colocação no GP da Austrália, prova que abriu o campeonato deste ano. Apesar disso, Magnussen terminou o ano bem atrás de Button e perdeu o posto de titular para 2015. Como prêmio de consolação, assumiu o posto de piloto reserva e de testes da equipe inglesa. "Obviamente estou desapontado de não estar correndo. Sou um piloto e meu desejo é estar correndo, por isso obviamente estou decepcionado. Mas ainda estou numa equipe grande e tenho muitas oportunidades na minha carreira na F-1. Ainda sou jovem e tenho muito tempo pela frente, por isso estou pensando positivamente", afirmou Magnussen, 22.

Leia tudo sobre: Formula 1MclarenMagnussenfuturoRon Dennisaposta