CBV não irá mais sediar final de Liga Mundial, em repúdio a Ary Graça

Após a Federação Internacional de Voleibol (FIVB), presidida por Ary, punir jogadores brasileiros, entidade nacional dá o troco

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Alexandre Arruda/CBV
undefined

Um dia após a confirmação dos problemas da gestão Ary Graça na Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), a Federação Internacional de Voleibol (FIVB), presidida justamente por Ary, puniu jogadores da seleção masculina e o técnico Bernardinho, por conta das declarações feitas por integrantes do time tupiniquim em setembro, de que a Polônia teria sido beneficiada no Mundial.

Como forma de protesto, a CBV comunicou que não irá mais sediar a fase final da Liga Mundial, prevista para ocorrer no Brasil em julho de 2015.

Além disso, a entidade maior do voleibol, que repudia a decisão da FIVB, está prestando suporte jurídico aos brasileiros punidos.

O técnico Bernardinho recebeu dez jogos de suspensão e multa de US$ 2 mil, o líbero Mário Junior levou seis partidas de gancho, o ponteiro Murilo tomou um jogo, e levantador Bruninho foi multado em US$ 1 mil.

Após a confirmação do “Dossiê Vôlei”, que confirmou as irregularidades da gestão Ary Graça na CBV, vários atletas reclamaram pelo Twitter, e também exigiram explicações e o dinheiro que deveria ser destinado a eles, mas que acabou sendo desviado.

Existe o risco de haver paralisação, e até abandono de atletas e equipes na Superliga desta temporada.

Leia tudo sobre: Ary GraçaSuperligaMuriloBernardinhoBruninhoMário Júnior