Mundial de surfe recomeça com participação de Medina

Recomeço da competição ocorreu após dois dias seguidos de adiamento por conta da instabilidade do mar

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

A decisão do título vai ficar para a última etapa da temporada, no Havaí, entre os dias 8 e 20 de dezembro
Divulgação/ Facebook
A decisão do título vai ficar para a última etapa da temporada, no Havaí, entre os dias 8 e 20 de dezembro

A organização da última etapa do Mundial de surfe, que acontece na praia de Pipeline, no Havaí, anunciou nesta sexta-feira (12) o recomeço da competição depois de dois dias seguidos de adiamento por causa da instabilidade do mar. A previsão nesta sexta indica ondas de 8 a 10 pés (2,4 metros a 3 metros). Logo pela manhã, o mar já estava cheio de surfistas treinando. A etapa tinha começo previsto para as 16h (de Brasília). A bateria do paulista Gabriel Medina, 20, que luta para se tornar o primeiro brasileiro campeão mundial de surfe, é a de número seis. Ele deve cair no mar por volta das 19h (de Brasília). Medina vai enfrentar o australiano Dion Atkinson, 28, e mais um surfista que sair da triagem, campeonato local que dá duas vagas no evento principal. A final desta competição é a primeira bateria do dia.

Leia tudo sobre: MundialsurferecomecobateriainstabilidademarMedinatitulo