Argentino é preso com plantação de maconha em Brumadinho

Ele disse ser adepto do Santo Daime e contou que usava a planta para se banhar; a polícia continua investigando o caso para saber se ele vendia a droga

iG Minas Gerais | JOHNNY CAZETTA/ JULIANA BAETA |

Foi apresentado na manhã desta sexta-feira (12) na Divisão de Operações Especiais (Deoesp), o argentino que foi preso nessa quinta-feira (11) em um sítio em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, mais de 50 pés de maconha de “boa qualidade”, segundo o delegado Ramon Sandoli. 

Conforme informações da Polícia Civil, o homem, de 35 anos, mora há 10 anos no Brasil de forma legal. Após denúncias anônimas sobre o cultivo da planta no local, a polícia apreendeu mais de 50 pés de maconha, sementes, garrafas e vasos. As investigações deram conta de que o argentino mantinha uma espécie de estufa com lâmpadas para o plantio.

O suspeito, no entanto, negou a venda das plantas e até mesmo o consumo próprio. Ele disse usava a maconha para se banhar e se purificar do mundo exterior e ter uma aproximação com o lado divino.

Ele também contou ser adepto do culto Santo Daime, onde as pessoas tomam um chá que mescla duas plantas - mas nenhuma delas é a maconha - para entrar em contato com a natureza de forma mais sensitiva e ter uma espécie de “viagem espiritual”. Na casa do suspeito também foram encontradas diversas garrafas com chá, e o nome de algumas pessoas escrito nelas. 

Ainda de acordo com o Sandoli, a maconha não tinha sementes, e era de uma boa qualidade. Mas o suspeito disse que ela não tinha semente justamente para que outras pessoas não a cultivassem.

As investigações continuam e a polícia acredita que na região possam haver plantações ainda maiores de maconha. Ele será indiciado por tráfico de drogas. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave