Anvisa suspende venda e uso de cosmético

De acordo com o texto, foi comprovada irregularidade na notificação do cosmético, que não enviou dados de estabilidade, rotulagem e especificações microbiológicas

iG Minas Gerais | AGÊNCIA BRASIL |

Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicada nesta sexta-feira (12) no Diário Oficial da União suspende a fabricação, distribuição, divulgação, comercialização e o uso, em todo o território nacional, do produto Botoxx 1000 g, fabricado pela empresa Embratec Envaso Ltda.

De acordo com o texto, foi comprovada irregularidade na notificação do cosmético, que não enviou dados de estabilidade, rotulagem e especificações microbiológicas. Outro problema, segundo a Anvisa, é a utilização do componente gluoxilic acid em concentração de 25%, extrapolando o limite permitido para produtos desse tipo.

Ainda de acordo com a publicação, o produto estava sendo fabricado sem registro. A Anvisa determinou que a Embratec Envaso Ltda. promova o recolhimento do estoque existente no mercado.

A "Agência Brasil" não encontrou nenhum representante da empresa que pudesse comentar a decisão.

Leia tudo sobre: BotoxxBRASILSUSPENSÃOPRODUTOSAÚDEANVISAVENDACOSMÉTICOIRREGULARIDADE