Tucano devolve “salário da eleição”

A permanência de Aécio manteve a estrutura do seu gabinete em funcionamento ao longo da campanha

iG Minas Gerais |

Brasília. Candidato derrotado à Presidência, Aécio Neves (PSDB-MG) devolveu ao Senado os seus salários dos meses de agosto a outubro deste ano, período em que se dedicou à campanha eleitoral. As devoluções constam nos registros de arrecadação da instituição, que repassou os valores para o Tesouro Nacional.  

Foram três depósitos de R$ 26,7 mil ao Senado, valor equivalente à remuneração mensal dos congressistas. No total, o tucano repassou R$ 80,1 mil ao Senado. Os comprovantes de devolução estão disponíveis no Portal da Transparência da Casa.

Aécio havia prometido devolver os salários porque optou por manter o mandato durante a campanha, ao contrário de congressistas que se licenciaram da Casa no período eleitoral.

A permanência de Aécio manteve a estrutura do seu gabinete em funcionamento ao longo da campanha. No período, o tucano continuou recebendo os demais benefícios pagos aos senadores, como o cotão de R$ 15 mil para manter o gabinete no Estado natal, além do valor equivalente a passagens de ida e volta para Minas Gerais.

Os senadores também têm como benefícios gastos ilimitados com celular, carro oficial com motorista, cotas mensais de combustível, correios e gráfica, além de ocupar apartamento funcional do Senado.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave