Aécio age para manter aliados

Senador tucano reuniu parlamentares de partidos que o apoiam e pediu união em 2015

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

Hotel. 
Aécio se encontrou com deputados federais e estaduais aliados na manhã de ontem em um hotel na região Centro-Sul da capital
FERNANDA CARVALHO / O TEMPO
Hotel. Aécio se encontrou com deputados federais e estaduais aliados na manhã de ontem em um hotel na região Centro-Sul da capital

Depois de perder o comando em Minas e ser derrotado na disputa presidencial em seu Estado, o senador Aécio Neves (PSDB) desembarcou em Belo Horizonte para evitar a debandada de partidos até então aliados para o bloco do governador eleito, Fernando Pimentel (PT), na Assembleia. O tucano se reuniu com cerca de 40 deputados federais e estaduais de siglas como PSDB, DEM, PTB, PSD, PSB e PDT, mas, segundo parlamentares que participaram do encontro, será inevitável uma redução no número de aliados a partir de 2015.  

Aécio evitou falar sobre a perda de partidos no lado da futura oposição ao governo Pimentel a partir do ano que vem, mas mandou um recado aos parlamentares. “Disse a eles sobre a importância de estarmos unidos e cumprindo o papel de oposição ao governo. Porque, se ganha uma eleição, você é governo, se perde, é oposição”, declarou o senador. “Falo por mim, pelo meu partido, mas cada um é senhor do seu destino. Eu entendi claramente o papel que devo desempenhar, que é oposição no plano federal e no Estado. Cada um tem que seguir com a coerência que acha adequada”, finalizou o ex-governador.

Em 2010, Aécio elegeu seu sucessor no Executivo mineiro, Antonio Anastasia, e contou com o apoio de 12 partidos na coligação. Ao longo do mandato, o governador tucano ainda contou com a adesão de outras legendas, como o PV.

Porém, com a mudança do comando do Estado, é quase certo que legendas como o próprio PV, o PDT, o PSD e, com menor chance, o PSB mudem de lado, criando um bloco aliado ao PT ou independente. Nesta semana, lideranças de PV e PSD, inclusive, estiveram em encontro de parlamentares com Pimentel para negociação de alianças no futuro governo.

O PR, outra sigla que tradicionalmente esteve próxima do PSDB em Minas, já fechou acordo com o governo petista e até já foi contemplado com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds).

“O PDT até participou do encontro, mas não sinalizou que estará conosco. O PV nem esteve na reunião, assim como o PSD, que participou, mas veio dividido”, relatou um deputado que acompanhou o encontro e preferiu o anonimato. Segundo ele, Aécio deixou claro que manter uma oposição fortalecida é essencial para planos eleitorais futuros.

Segundo o deputado estadual Lafayette Andrada (PSDB), a pauta do encontro foi a definição de estratégias para a oposição ao PT no Estado e também em relação aos chamados “partidos de base dupla”, ou seja, que em Minas estavam ao lado do PSDB mas, nacionalmente, integravam o governo da presidente Dilma Rousseff. “Temos que saber como vai ser o posicionamento desses grupos políticos. A montagem dos blocos partidários na Assembleia é importante”, pondera o tucano.

Em pauta Na fila. Além dos projetos que ficaram prontos nesta quinta para o plenário, outras proposições estão na fila para análise. São elas: Reajuste de 4,5% aos servidores públicos Redução do ICMS sobre o etanol Lei Orçamentária Anual Suplementação orçamentária para o TCE

Cercadinho Retirado. Segundo o deputado estadual Fred Costa (PEN), seu pedido para que o PL da Mata do Cercadinho seja retirado de pauta será atendido pelo presidente da Assembleia, Dinis Pinheiro (PP). Flexibilização. O Projeto de Lei 3.436, de 2012, prevê a redução da reserva ambiental da Estação Ecológica do Cercadinho em até 1/3, cerca de 60 hectares. Decreto. Fred Costa alega que a proposta está “em desconformidade com o Decreto Estadual 46.336 de 2013, que prevê, para casos deste tipo, que exista um estudo de impacto ambiental, estudo técnico e consulta pública”. Comissão. O parlamentar quer discutir a proposta também na Comissão de Assuntos Municipais.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave