Natura divulga premiados

Programa investirá R$ 6,4 milhões durante o ano de 2015 em projetos de formação, difusão e preservação

iG Minas Gerais | Vinícius Lacerda |

Chance. Pela primeira vez, a banda Pequena Morte teve projeto escolhido por edital de uma empresa
Ana Eisbaer
Chance. Pela primeira vez, a banda Pequena Morte teve projeto escolhido por edital de uma empresa

São Paulo. O programa de apoio à cultura brasileira Natura Musical completa dez anos em 2015. A celebração da década de atuação começou nesta semana com a divulgação dos 30 projetos escolhidos pelos editais de 2014. Entre os eleitos estão nomes conhecidos como Gal Gosta, Chico César – que depois de um hiato de sete anos lançará um novo álbum –, BNegão e Flávio Venturini. Ao todo serão investidos R$ 6,4 milhões.

“Neste ano, lançamos editais para o Rio Grande do Sul e para o Estado de São Paulo, e isso fez com que pudéssemos aumentar o investimento em 40% em relação à última edição”, afirma a gerente de apoios e patrocínios da Natura, Fernanda Paiva.

O Natura Musical funciona assim: todo ano são lançados editais específicos para determinados Estados – neste fizeram parte desse escopo Minas Gerais, Bahia, Pará, além dos dois já citados – e um de âmbito nacional. Cada um deles abarca projetos de música brasileira que tenham como objetivo a gravação de CD, DVD, vinil ou ainda a produção de turnês, shows, livros, festivais ou preservação de memória.

Para garantir essa versatilidade, os 4.226 projetos recebidos em 2014 foram avaliados por um time de experts no assunto. Charles Gavin (RJ, representando o edital nacional), Alexandre Matias (SP), Goli Guerreiro (BA), Kiko Ferreira (MG), Juarez Fonseca (RS) e Leo Bittar (PA) compuseram a comissão julgadora. E, embora seja cada um de regiões diferentes, o trabalho de seleção foi feito em conjunto. “É sempre legal ter alguém do local e outro de fora, pois assim temos um resultado mais equilibrado”, diz Ferreira, que teve o pensamento complementado por Bittar: “Assim um tem o olhar romântico, e outro, crítico”.

Minas Gerais. Além do já renomado representante do Clube da Esquina, Uakti, o grupo de ska Pequena Morte, o Som que Vem das Ruas – do coletivo Família de Rua – e o Trio de Cordas, formado pelos músicos João Carlos Ferreira, Joana Trifunovic e Pablo de Sá, foram contemplados pelo edital mineiro. “Conseguimos uma diversidade consistente”, analisa Ferreira.

Para Raul Franco, vocalista e guitarrista da Pequena Morte, a seleção veio em um importante momento da carreira da banda, que desfruta de reconhecimento local, mas busca mais abrangência. “Já tínhamos perdido a esperança de sermos contemplados em editais, porque as empresas têm um receio com o nome da banda. O pior que é que muitas delas nem se davam o trabalho de saber o significado, que é, na verdade, uma alusão ao orgasmo”, brinca.

Depois de divulgados, todos os projetos aprovados serão desenvolvidos no decorrer de 2015. Para o futuro, a ideia do Natura Musical é continuar a ampliar o acesso e levar, quando possível, editais a novas regiões do país. “Sabemos que nossa capacidade de investir em projetos é limitada para patrocinar, mas sempre tentamos aumentar, como foi feito neste ano. Além disso, buscamos expandir nossos canais de relacionamento com as pessoas para que elas tenham cada vez mais acesso. Hoje temos nosso portal, um programa em uma web rádio e fazemos a transmissão online dos eventos Natura Festival (realizados desde 2011 em Belo Horizonte). No último, por exemplo, 1,6 milhão de pessoas assistiram aos shows pela internet”, conclui Fernanda.

A lista completa com os aprovados está disponível no site www.naturamusical.com.br.

O repórter viajou a convite da produção do evento

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave