Para aproveitar os aromas do chá

Em clima descontraído no bairro Santo Antônio, Chá Comigo tem cardápio cuidadoso e ambiente que convida a relaxar

iG Minas Gerais | Lygia Calil |

Com 400ml, os chás gelados são servidos em potinhos mason jar
Com 400ml, os chás gelados são servidos em potinhos mason jar

Em dias em que o calor castiga, uma boa pedida é parar alguns minutos para tomar um chá. E olha que para aliviar a temperatura nem precisa ser em versão gelada: basta que os aromas escolhidos sejam refrescantes. Nesta estação, caem bem as cores e perfumes de infusões de flores e frutas.

Embora no Brasil seja reconhecido como típico de climas invernais, no restante do mundo o chá é consumido independentemente do clima. Em plena temperatura escaldante do deserto do Saara, por exemplo, beduínos não abrem mão da bebida. Mas não só eles: em diversas outras culturas a bebida faz parte do cotidiano.

Um aspecto, porém, não muda: o chá é sempre relacionado a um tempo de relaxamento. Pelo menos é o que garante a empresária Laura Damasceno, que acaba de abrir a casa Chá Comigo no bairro Santo Antônio, na região Centro-Sul de Belo Horizonte: “O café, por exemplo, é possível tomar rápido, em pé no balcão. O chá, não, requer um respiro”, diz ela.

Laura abandou a carreira de jornalista para se dedicar aos chás. A inspiração veio de casas especializadas do Sul da França, que ela conheceu quando passou uma temporada em Barcelona (Espanha). “A certeza de que queria trabalhar com isso veio no fim do ano passado, quando viajei para o Camboja e a Tailândia”.

Para aprender os segredos do preparo, ela procurou cursos na área. Um deles foi com Carla Sauressig, dona da A Loja do Chá, com sede em São Paulo, uma das maiores especialistas no assunto no país. Em um dos módulos, Laura assistiu aulas com Helena Rizzo, a chef do restaurante paulistano Maní.

Os chás que ela serve na casa vêm em porções de 400ml, em versão quente (um bule de vidro) ou fria (mason jar, como um pote de compota). Os preparados são importados da Alemanha e chegam em opções clássicas, como os ingleses earl grey e english breakfast e misturas inusitadas, como o chá verde com cacau, casca cítrica e pétala de flor de laranjeira.

Já o rooibos, também conhecido como chá vermelho (infusão de um arbusto nativo da África do Sul), aparece em duas versões e é aconselhável para ser consumido à noite, porque não contém cafeína.

Para quem não tem afinidade com as variedades, Laura faz questão de apresentá-las, nas latinhas.

No cardápio, o carro-chefe são os sanduíches, todos eles preparados com pães artesanais da Cum Panio. “As receitas são inspiradas em cafés da Catalunha (Espanha)”, diz Laura. Há sabores como o queijo azul com maçã e geleia de abacaxi com pimenta no pão de parmesão e o de rosbife com antepasto de pimenta biquinho no pão de tomate seco.

O clima da Chá Comigo é absolutamente despojado. Água fresquinha e de graça, wi-fi liberado e um tapete com futtons são oferecidos para clientes e também para quem não quer comprar, só aproveitar o ambiente para descansar. Por filosofia, não existem garçons: o consumidor pega o pedido diretamente no balcão.

“Estudei muito esse mercado e percebi que o diferencial é ser um terceiro lugar entre a casa e o trabalho dos clientes. O que quero aqui é acolher, ser um espaço para fazer uma hora entre reuniões, para carregar o celular ou conversar com os amigos, resume a empresária.

Saiba mais

. Chá. É feito à base das folhas da Camellia sinensis e varia conforme a fermentação da planta, podendo ser branco, verde, preto e oolong

. Infusão. Todas as bebidas feitas com flores, raízes e folhas em água quente. Os clássicos camomila e erva-doce, por exemplo, são infusões

Serviço. Chá Comigo, rua Leopoldina, 634, Santo Antônio. (31) 2555-7730

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave