Com mar 'bagunçado', etapa do Mundial no Havaí é adiada novamente

Este já é o terceiro adiamento desde que a janela do evento foi aberta, na segunda-feira, dia oito

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

 Medina tem grandes possibilidades de ser o primeiro brasileiro campeão mundial na modalidade
Gabriel Medina Oficial/reprodução
Medina tem grandes possibilidades de ser o primeiro brasileiro campeão mundial na modalidade

 A organização da última etapa do Mundial de surfe, na praia de Pipeline, no Havaí, anunciou nesta quinta-feira (11) que não haverá competição por mais um dia. Este já é o terceiro adiamento desde que a janela do evento foi aberta, na segunda-feira (8). Até aqui, só terça (9) teve competição, quando foi realizado o campeonato local, que dá duas vagas para havaianos no evento principal. Segundo a organização, o mar "está muito bagunçado". Uma nova chamada será feita nesta sexta-feira (12), às 15h30 (de Brasília). O prazo limite para o encerramento do torneio é dia 20 deste mês. Desse modo, o paulista Gabriel Medina, 20, terá que esperar mais um dia para cair no mar. O brasileiro viajou para o Havaí no dia 21 de novembro e, desde então, só tem treinado em Pipeline. Medina está na bateria de número seis, ao lado do australiano Dion Atkinson e de um havaiano que sairá da triagem, que já está em sua última bateria.

Leia tudo sobre: MundiaSurfeMedidacompeticaoadiamentocondicoesmar